Angola: Responsável destaca planeamento familiar na redução da mortalidade materna infantil

Huambo   – O director da Saúde na província do Huambo, Frederico João Carlos Juliana, afirmou hoje, segunda-feira, que o planeamento familiar é básico na redução da mortalidade materna infantil.

O responsável fez esta afirmação durante a sua intervenção na sessão de abertura da formação sobre o planeamento familiar (inserção e remoção de implantes e DIU).

O responsável assegurou que não se deve permitir que uma mãe de 40 anos de idade, já com 10 filhos, ainda continue a fazer filhos e a planificar outros, sem as devidas condições de sustento. Também não se admite crianças de 12 a 17 anos já com filhos, pelo que o planeamento familiar é de carácter imprescindível.

Com a duração de dez dias, o encontro que junta 22 participantes dos centros maternos infantis da Caála, Cachiungo, Huambo, Londuimbali, Chicala-Cholohanga, Ecunha e do Bailundo, visa apoiar às unidades sanitárias da província na incorporação de novos métodos de planeamento familiar de longa duração.

Durante o encontro, as participantes vão analisar assuntos sobre a saúde reprodutiva e o planeamento familiar em Angola, introdução do método do implante em planeamento familiar, efeitos colaterais, inserção e remoção dos implantes, práticas de remoção de implantes em modelo anatómico, programa de implantação de serviços, entre outros.

O evento visa melhorar o sistema de diagnóstico da situação actual da saúde sexual e reprodutiva em Angola e sua incidência na qualidade de vida das pessoas, adquirir competências necessárias para oferecer métodos de longa duração.

Fonte: ANGOP, 1.4.13

Esta entrada foi publicada em Angola, SAÚDE com as tags , , , , , , . ligação permanente.